www.ccdapdl.pt

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte

Wings for Life 2016

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

Correr por aqueles que não podem.logo wings
Hoje em dia todos os motivos são bons para se correr, seja para superação pessoal, para quebrar a rotina ou para apoiar causas sociais.
Foi esta última razão que levou o CCD a inscrever 9 atletas na corrida Wings For Life.

Tudo começou com uma simples mas intrigante ideia numa escala no aeroporto de Moscovo: E se conseguisses pôr o mundo inteiro a correr? Todas as pessoas, à escala global, no mesmo dia, à mesma hora. Uma corrida de proporções épicas em que apenas um único atleta chegaria sozinho ao final. Uma corrida mundial. Mas isso podia ser feito? Podia.

A Wings for Life é uma fundação internacional de pesquisa da espinal-medula sem fins lucrativos. A missão é encontrar uma cura para a lesão da espinal-medula. Financiam pesquisa científica a nível mundial e testes clínicos por todo o mundo com o objetivo de curar a lesão da espinal-medula.
O lema da Wings for Life é simples mas poderoso, CORRER POR AQUELES QUE NÃO PODEM.

Wings for Life

A Wings for Life World Run, a única corrida global da história, juntou o impressionante número de 130.732 participantes em 34 localizações dos seis continentes. Uma enorme massa humana unida por uma causa – apoiar o trabalho da fundação Wings for Life na sua missão primordial: encontrar a cura para as lesões na espinal medula. A decorrer em simultâneo nas mais diversas latitudes (13 fusos horários), este desafio destaca-se pelo facto de não apresentar uma distância fixa. Em vez disso há um Carro Meta que persegue os corredores meia hora depois da partida, aumentando progressivamente a sua velocidade. A Índia foi a corrida mais quente, com uma temperatura de 33ºC, e o Canadá a mais fria, com apenas 12ºC. No total, a iniciativa angariou 6,6 milhões de euros, totalmente destinados à investigação que é razão de existência da fundação.


100% da taxa de inscrição vai para projetos de pesquisa para mudar a vida, que têm como objetivo encontrar a cura da lesão na espinal-medula.
Corredores e participantes em cadeira de rodas, desde iniciados até atletas de elite competem lado a lado para se manterem à frente do Carro-Meta que os persegue.
A distância total são 100 km e o vencedor deste ano, Giorgio Calcaterra, conseguiu fazer 88,44 km antes de ser apanhado pelo carro-meta.
Portugal esteve no topo mundial - terminou em 7º no “ranking” global – com vencedores dentro e fora do país. Vera Nunes (58,86 km) e António Sousa (69,40 km) foram os mais rápidos no Porto, enquanto Doroteia Peixoto e Hélder Santos subiram ao pódio no Canadá e no Dubai.


Os atletas do CCD partiram com objetivos diferentes que iam desde o simples treino longo, integrado no plano de treinos para a Meia Maratona do Douro Vinhateiros no próximo dia 15 de maio, mas também houve quem tentasse correr o máximo de distância.
Foi o caso de Mário Rodrigues que conseguiu correr 32 Km em 2:33:00 antes de ser apanhado pelo carro meta.
Além dos atletas do CCD APDL tivemos ainda a presença de 2 associadas que estão a dar os primeiros passos nas corridas, mas que se inscreveram a nivel pessoal para apoiar esta causa. Conseguiram fazer a bonita marca de 10 km.

Parabéns a todos quantos contribuiram para a Wings for Life 2016, sendo certo que em 2017 iremos participar.
Junte-se a nós.

Comentários (0)
Comentar
Os seus detals:
Comentário:
 

Facebook Image

Jogo do Galo