www.ccdapdl.pt

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte

Caminhos de Santiago - 8ª etapa - de Porriño a Redondela

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

Por volta das 08:00 horas partimos em direção a Porriño e desta vez, contamos com a presença especial do Sr. Presidente do CCD e de um membro da Direção, a Dr.ª Manuela Miranda.


Relembro que era suposto termos saído de Leça da Palmeira às 07:30 horas mas infelizmente, um elemento do grupo atrasou-se, pelo que apelo a todos, que cumpram por favor o horário estabelecido. O cumprimento integral do horário faz parte das regras básicas do montanhismo, que publiquei numa anterior crónica, que todos devemos observar e respeitar, em todas as etapas do “Caminho Português de Santiago.
No centro de Porriño fomos tomar o pequeno-almoço. Para que fizéssemos todos uma gestão de tempo eficiente, reorganizamo-nos em grupos mais pequenos e dirigimo-nos a duas ou três confeitarias locais. Na “Bocateria Simplicio” onde estive por exemplo, o bolinho caseiro era uma delícia e não faltava o nosso cafezinho “Delta”!

Deixamos Porriño para trás e eis que nos esbarramos com a Capela das Angustias. Esta igreja do século XVIII é um dos melhores exemplos de arquitetura barroca no concelho de Nigrán.
Cerca de 2 Km’s depois, em Ameiro Longo, passamos ao lado dum grande barroco de granito onde se pode ver uma placa de homenagem aos alpinistas galegos Novás.
Note-se que uma boa parte desta etapa até chegar a Mos fez-se junto à Autoestrada N550, pelo que tivemos de caminhar com atenção redobrada. Locais há onde não existem sequer passadeiras para atravessar, pelo que se aconselha a todos os peregrinos, que circulem com muita cautela!
Mos, município da província de Pontevedra, Galiza, no noroeste de Espanha pertence à comarca de Vigo e o seu gentílico em galego diz-se mosense.
Situa-se no vale do rio Louro, um afluente do rio Minho que cruza o município de nordeste a sudoeste e ao qual aflui o ribeiro Perral. Faz parte da comarca histórica do Vale da Louriña (ou Terras de “A Louriña”). Encontra-se a pouco mais de 12 km a leste-sudeste de Vigo, 7 km a norte de Porriño e a 22 km a norte de Tui e da fronteira portuguesa.

O município tem dez paróquias a saber, Cela, Dornelas, Guizán, Louredo, Mos, Pereiras, Petelos, Sanguiñeda, Tameiga e Torroso. Da época romana conserva-se um marco miliário da estrada romana entre Braga e Lugo. Atualmente parte dessa via faz parte do Caminho Português de Santiago.
O palácio de Mos, por exemplo, datado do século XVI e recentemente restaurado e transformado em Câmara Municipal, deu nome ao município e o seu escudo deu origem ao atual brasão da vila. Outro ponto de interesse a visitar é a Igreja de Santa Eulália.
Curiosamente, as últimas administrações municipais têm vindo a restaurar muitos moinhos abandonados há décadas. Sem dúvida alguma, que esta pequena vila tem um património cultural e arquitetónico deveras interessante!
No “Alpendre Hostelaria “ fizemos uma pequena paragem técnica para repor calorias e para carimbar as nossas credenciais. Local bem simpático e aprazível! Este alpendre situa-se em “ A Rúa” que antigamente foi capital municipal de Mos.
Logo a seguir a Mos encontramos uma subida muito exigente até ao cruzeiro setecentista policromado de “Os Cabaleiros”.
Um pequeno troço de terra batida por entre árvores é sempre bem-vindo e foi o que encontramos entre as povoações de “A Pereira” e “Inxertado”. Continuamos a subir, entre estrada e terra batida, até se atingir o ponto mais alto da etapa e eis, que chegarmos a um parque de merendas, em torno da Capela de Santiaguiño, onde paramos para almoçar por voltas das 13 horas.

Nas imediações do parque de merendas encontramos uma Estátua em homenagem às vítimas de violência doméstica. Bem Hajam nuestros hermanos!
Pouco antes de se entrar em Casal do Monte começa uma íngreme descida bastante traiçoeira! O troço que se segue é bem agradável, com trilhos de terra batida e algum asfalto, mas sempre acompanhados por uma vegetação refrescante!
A entrada em Redondela faz-se por um curto trecho da N550 . O Convento de Vilavella do século XVI, o viaduto Pedro Florani datado de 1876, o Albergue de Peregrinos, a Casa da Torre, uma casa senhorial renascentista do século XVI e a Igreja de Santiago, são pontos de interesse turístico a visitar em Redondela.

Chegados a Redondela e, como recompensa do esforço feito ao longo da etapa, fomos lanchar a um café local, onde fomos atendidos pelo Sr. Fernando. Muito Obrigada pela hospitalidade, pela simpatia, pela boa disposição e pelo sentido de humor genial!
Para além das 1906’s bem geladinhas, o Sr. Fernando serviu-nos bolos diversos, semifrio, pizza, empanadas, e tortilha. Foi um final de tarde divertidíssimo!

Até à próxima etapa. Fiquem bem!

Leça da Palmeira 21 de Fevereiro de 2018

Paula Silva